fbpx

Caixa dá dicas de como será o pagamento da segunda parcela de R$ 600

Em uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 6, o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, deu indícios de como será o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600,00 ou R$ 1.200,00 (duas cotas) aos beneficiários.

Segundo ele, as liberações acontecerão de forma mais eficiente, visto que boa parte da base de dados já está montada. Na ocasião, Guimarães também informou que o tempo de espera será menor, com a liberação dos pagamentos na medida que os cadastros vão sendo aprovados.

Nova forma de pagamento

Também está sendo estudada a viabilidade de pagamento da segunda parcela de maneira diferente, de forma a se tornar um obstáculo a menos no acesso da população ao benefício. 

“Na segunda parcela, poderemos pagar de maneira diferente. Estamos discutindo com o Ministério da Cidadania, mas uma maneira onde já temos a base de dados. E a grande maioria das pessoas terá essa organização com datas espaçadas, ou seja, não faremos a forma de pagar janeiro e fevereiro em um dia ou maio e junta em outro dia”, declarou Guimarães.

A estatal vem sendo criticada nas últimas semanas em razão do aumento no número de reclamações sobre o acesso ao aplicativo Caixa Tem. Problemas de cadastro e movimentação do dinheiro são os mais recorrentes. 

Outro contratempo são as filas que se formam diariamente nas portas das agências da Caixa ou casas lotéricas. Com a liberação o auxílio em dinheiro via saque, aqueles sem acesso à internet ou que não conseguem acessar a plataforma pelo celular, optam pelo resgate do recurso de forma presencial. 

Sobre o calendário com as datas oficiais, este poderá ser divulgado ainda nesta sexta-feira, 8. 

Pagamento da 2ª parcela deve acontecer de forma mais tranquila

Após duras críticas sobre a forma de pagamento do auxílio, a Caixa informou que fez parcerias com prefeituras de aproximadamente 500 cidades, que ajudarão na organização das filas e na emissão da triagem fora da agência.

O reforço no atendimento busca diminuir o tempo de espera e evitar a formação de aglomerações. Para isso, as agências receberão mais 3 mil funcionários, além da alocação de 4.800 vigilantes e cerca de 900 recepcionistas, encarregados de organiza e orientar o público.

A Caixa também ressalta que, para o pagamento da segunda parcela dos R$ 600,00, não é necessário acampar em filas. Isso porque os atendimentos têm acontecido sob um novo horário de funcionamento, das 8h às 14h. 

Dados divulgados pela estatal apontam que, desde o dia 9 de abril, data de início dos depósitos do auxílio, 50 milhões de brasileiros já receberam o primeiro lote. O número corresponde um gasto total de R$ 35,5 bilhões.

Leia ainda: Descubra quais exigências podem EXCLUIR o direito ao auxílio emergencial


Fonte: Edital Concursos Brasil

%d blogueiros gostam disto: